A decisão de receber visitas compete ao doente, salvo em situações em que o seu estado clínico psiquiátrico não lho permita.

Se o doente não quiser ou não puder receber visitas, a família e/ou cuidador poderá receber informações sobre o seu estado de saúde através da equipa prestadora de cuidados, com necessária manutenção do sigilo profissional. As informações só podem ser facultadas com autorização do doente, exceto quando a situação clínica o torne incapaz de decidir.

As visitas não necessitam de ser portadoras de alimentos para os doentes. Se, no entanto, o fizerem, devem avisar a equipa de saúde.

A mesma atuação deve ser seguida quando lhes deixam outros bens pessoais, como por exemplo dinheiro e tabaco.

Tenha em consideração que não é permitido o uso de telemóveis por parte dos doentes internados.

Respeite a privacidade dos outros doentes, as regras da organização do Serviço e as orientações da equipa de saúde.

horario